sábado, 6 de maio de 2017

Pop Art

Capas de Revistas em Quadrinhos
Trabalhos produzidos 
pelos alunos do 3ºano C - Vespertino
















Tarsila do Amaral

Trabalhos produzidos pelo 9ºano A - Matutino
Trabalhando as obras de Tarsila do Amaral 
com desenho e barbante.












quinta-feira, 6 de abril de 2017

Expressões

Desenhos produzidos 
pela aluna surdacega Ana Cristina de Arruda 
3º ano C - Vespertino

* A aluna utiliza o giz pastel oleoso em seus trabalhos de desenho, o que a ajuda a sentir os traços que produz no papel.



Modernismo Brasileiro

Pontos turísticos de Campo Grande - MS
com características da obras de Tarsila do Amaral
9º Ano B - Vespertino
















quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Conteúdos Exames 2016

Conteúdos para Exame Final – Arte
Professora Izabella Cayres
Matutino
9º Ano A
·  Arte Moderna Brasileira: A Semana de Arte Moderna (1º Bimestre)
·     Arte em Mato Grosso do Sul (3º Bimestre)

1º Ano A/B
·       A Arte na Pré-História (1º bimestre)
·       Arte Bizantina e Gótica (3º bimestre)
·       Renascimento (3º Bimestre)

2º Ano A/B
·    O Impressionismo e o Pós-Impressionismo (3º bimestre)
·       A Arte do início do século XX: Expressionismo, Fauvismo, Cubismo, Abstracionismo, Futurismo e Surrealismo (4º bimestre)

3º Ano A/B/C
·       Arte Moderna: Pop Art, Op Art e Grafite (1º Bimestre)
·       Arte em Mato Grosso do Sul (4º bimestre)
·       Nações Indígenas de Mato Grosso do Sul (4º bimestre)




Conteúdos para Exame Final – Arte
Professora Izabella Cayres
Vespertino
9º Ano B
· Arte Moderna Brasileira: A Semana de Arte Moderna (1º Bimestre)
·       Arte em Mato Grosso do Sul (3º Bimestre)

1º Ano C/D/E
·       A Arte na Pré-História (1º bimestre)
·       Arte Bizantina e Gótica (3º bimestre)
·       Renascimento (4º Bimestre)

2º Ano C/D
·       O Impressionismo e o Pós-Impressionismo (3º bimestre)
·       A Arte do início do século XX: Expressionismo, Fauvismo, Cubismo, Abstracionismo, Futurismo e Surrealismo (4º bimestre)


sábado, 26 de novembro de 2016

Arte Barroca - 1º ANO A-B-C-D-E

O Barroco nos Países Baixos
Nos Países Baixos, o Barroco se desenvolveu em duas grandes direções, sobretudo na pintura. Na região hoje correspondente a Bélgica, caracterizou-se por linhas movimentadas e forte expressão emocional e seu maior representante na pintura é o artista Rubens. Já na Holanda, ganhou aspectos mais próximos do espirito prático e austero do povo holandês destacando-se Frans Hals, Rembrandt van Rijn e Johannes Vermeer.
Rubens (1577 – 1640) – sua pintura é caracterizada pelo uso de cores fortes e por criar cenas que sugerem, a partir de linhas contorcidas dos corpos e das pregas das roupas, um intenso movimento.
Frans Hals (1581 – 1666) – registra nas telas retratos e os hábitos das pessoas mais ricas do século XVII.
Rembrandt van Rijn (1606 – 1669) – é um dos maiores artistas no domínio da luz na pintura. Na sua pintura chama a atenção a gradação da claridade, os meios-tons e as penumbras que envolvem áreas de luminosidade mais intensa.
Johannes Vermeer (1632 – 1675) – seus temas são os da vida privada e dos costumes da Holanda seiscentista. Seus quadros documentos os momentos da vida cotidiana.

O Barroco na Espanha
Na Espanha, um traço original do Barroco encontra-se na arquitetura, principalmente nas portadas decoradas em relevo. A pintura recebe influencia do barroco italiano mas recebe características próprias: o realismo e o domínio das técnica de pintar. Entre os pintores do barroco espanhol estão El Greco e Diego Velázquez.
El Greco (1541 – 1614) – sua obra é marcada pela verticalidade das figuras. As figuras esguias e alongadas de El Greco superam a visão humanista dos artistas do Renascimento.
Diego Velázquez ( 1599 – 1660) – retratou as pessoas da corte espanhola do século XVII. Registrou também o dia a dia do povo espanhol num dado momento da historia.

O Barroco no Brasil
No Brasil o barroco se desenvolveu do século XVIII até o inicio do século XIX. Nesse período destacam-se as construções de igrejas, decorações e esculturas. Nas igrejas destacam-se os trabalhos de relevo em madeira – as talhas – e portadas decoradas com esculturas, em geral feitas de pedra sabão. Algumas aparecem com o teto decorado com pinturas.

Na pintura destaca-se o pintor de tetos Mestre Ataíde; na escultura destaca-se Antônio Francisco Lisboa, conhecido como Aleijadinho. Sua obra mais famosa é o conjunto de esculturas que narram Os Passos da Paixão de Cristo, localizadas em Congonhas do Campo.

sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Texto para 2º ano A - Arte do Início do século XX

Abstracionismo

A principal característica da pintura abstrata é a ausência de relação imediata entre suas formas e cores e as formas e cores de um ser. Por isso, uma tela abstrata não representa nada da realidade que nos cerca, nem narra figurativamente alguma cena histórica, literária, religiosa ou mitológica. Os artistas trabalham apenas com linhas, formas e cores.
Os estudiosos de arte comumente consideram o pintor russo Wassily Kandinsky (1866-1944) o iniciador da moderna pintura abstrata, com a obra “Batalha”.
O Abstracionismo apresenta duas tendências: o Abstracionismo Informal e o Abstracionismo Geométrico.
·         No Abstracionismo Informal, predominam as formas e cores criadas livremente, sugerindo, por vezes, associações com elementos da natureza. Artista: Wassily Kandinsky.
·         No Abstracionismo Geométrico, as formas e as cores devem ser organizadas de maneira que a composição resultante seja apenas a expressão de uma concepção geométrica. Artista: Piet Mondrian (1872-1974).
Na arte abstrata o artista plástico trabalha muito com conceitos, intuições e sentimentos, provocando nas pessoas, que visualizam a obra, uma série de interpretações. Portanto, na arte abstrata, uma mesma obra de arte pode ser vista, sentida e interpretada de várias formas.

Futurismo

            Este movimento teve uma forte relação com a literatura do início do século XX. Na pintura, os futuristas exaltavam o futuro, sobretudo a velocidade, que passou a ser conhecida e admirada com a mecanização das indústrias e com a crescente complexidade social que ganharam os grandes centros urbanos. Portanto, os futuristas representavam em suas obras a sugestão de velociade. Dos artistas destacam-se Umberto Boccioni e Giacomo Balla.

Surrealismo

O Surrealismo surgiu na França na década de 1920. Este movimento foi significativamente influenciado pelas teses psicanalíticas de Sigmund Freud, que mostram a importância do inconsciente na criatividade do ser humano. Os artistas do Surrealismo representavam a realidade de maneira fantasiosa, por meio de pensamentos absurdos e ilógicos.
O marco de início do Surrealismo foi a publicação do Manifesto Surrealista, feito pelo poeta e psiquiatra francês André Breton, em 1924. Neste manifesto, foram declarados os principais princípios do movimento surrealista: ausência da lógica, adoção de uma realidade "maravilhosa" (fantasiosa), exaltação da liberdade de criação, entre outros.

Principais artistas: Salvador Dalí, Rene Magritte e Joan Miró.